ceptro.br

Centro de Estudos e Pesquisas em Tecnologia de Redes e Operações
CGI.br CGI.br
VOIPix

Serviço de VoIP Peering

VOIPix

VOIPix é um serviço de peering entre redes de telefonia VoIP. Púbico alvo é a comunidade brasileira de empresas e instituições com serviços VOIP.

O peering substitui a integração de redes VOIP através da rede de telefonia fixa, STFC. Usando o serviço VOIPix, a empresa participante pode realizar troca de chamadas SIP.


VOIPix

Insitucional

VOIPix
VOIPix é um serviço desenvolvido pelo Centro de Estudos e Pesquisas em Tecnologia de Redes e Operações - Ceptro.br .
Ceptro.br
Ceptro.br é o braço de pesquisa e projetos do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR - NIC.br. Os projetos desenvolvidos incluem, entre outros, a criação e manutenção de Pontos de Troca de Tráfego Internet - PTT, a disseminação do uso do protocolo IPv6 e a Medição da Qualidade e Velocidade da Internet Brasileira - SIMET.
NIC.br
NIC.br é uma entidade civil, sem fins lucrativo que implementa as decisões e projetos do Comitê Gestor da Internet no Brasil - CGI.br. Entre as atividades desenvolvidas está o registro e manutenção dos nomes de domínios brasileiros.

Origem

As redes de telefonia tradicionais se baseiam, na grande maioria, em sistemas de telefonia pública comutadas (STFC).

Estas são redes baseadas na comutação de circuitos, tecnologia em qual se estabelece um circuito dedicado e fim-a-fim, para a duração de uma chamada.

Telefonia VoIP

Telefonia VoIP

Com a disseminação e o crescimento da Internet houve o surgimento da telefonia Voz sobre IP.

Baseado na comutação de pacotes, princípio chave da tecnologia Internet, a telefonia VoIP não necessita do estabelecimento de circuitos dedicados para cada chamada.

Desde os anos 2000, a tecnologia, chamada SIP ou Session Initiation Protocol, encontra-se em uso tanto em linhas residenciais quanto comerciais, trazendo economia e simplificação.

Integração STFC

Para fornecer conectividade com toda a base de numeração E.164, uma rede VoIP necessita de integração ou seja troca de chamadas ingressantes e egressantes.

Chamadas envolvendo números alocados a linhas da rede STFC, precisam necessariamente ser trocadas, passando pela tecnologia STFC. Porém a rede STFC é muitas vezes utilizada como gateway de integração único de operadoras VoIP, mesmo se a chamada trocada tem como destino uma outra rede VoIP.

O encaminhamento de chamadas VoIP através da rede STFC é custosa e, devido à necessidade de recodificação, prejudical para a qualidade na transmissão da voz.

Integracao STFC
Peering Bilateral

Peering Bilateral

As desvantagens da integração através da rede STFC podem ser evitadas, quando a troca de chamadas ocorre diretamente entre redes VoIP.

Tradicionalmente, esta troca é realizada entre operadoras por meio de acordos bilaterais. O modelo de troca bilateral é, administrativamente e tecnicamente, oneroso, um fato que se reflete em baixo número de peerings.

O serviço VOIPix visa alterar este cenário.

Funcionamento

VOIPix permite ao provedor VOIP a trocar chamadas SIP com seus pares. O serviço é baseado em duas tecnologias chave:

A tradução do número E164 discado para um URI, conforme a requisitado pelo protocolo SIP, é realizado por meio de um serviço ENUM (Mapeamento de Números de Telefone). O serviço ENUM utiliza o Sistema de Nomes de Domínio (DNS) e o protocolo associado.

Obtendo a URI do destino, o provedor origem da chamada, encaminha a chamada ao serviço de peering VOIPix. Para cada solicitação de chamada recebida, VOIPix avalia os peerings definidos e encaminha a chamada para um rede VoIP destino em função de critérios variados como menor custo ou menor latência.

O sistema VOIPix continua no caminho de sinalização para a duração de toda a chamada. Parâmetros chave da chamada são registrados pela geração de um Call Detail Record (CDR).

Funcionamento Voip Peering
Modelo Bilateral
Modelo Bilateral

Modelos de Peering

VOIPix oferece aos seus participantes duas modalidades de peering:

O Peering Multilateral é o acordo único e global de troca de chamadas ilimitadas e gratuitas. Motivação para a participação no Peering Multilateral são a sua facilidade administrativa e o beneficiamento mútuo, pela maximização de troca de chamadas, incluindo o seu encaminhamento e o recebimento.

O Peering Bilateral é um acordo individual entre dois participantes. O acordo permite combinar condições e restrições para o peering, como um custo ou uma limitação do volume de minutos de chamada.

A participação simultânea em ambas as modalidades é possível e o participante pode estabelecer uma política de peering individual para cada faixa de numeração anunciada.

Benefícios

O peering de chamadas VoIP através do serviço VOIPix beneficia tanto o provedor, quanto o usuário final. Entre os benefícios estão:

  • Melhoria de qualidade da chamada, por evitar a quebra de tecnologia na sua transmissão.
  • Redução de custos envolvidos na integração da redes VOIP.
  • Maior independência do provedor VoIP das grandes operadores STFC.
  • Potencial para oferecer serviços agregados, baseados no protocolo SIP como video chamadas.